Saúde


Epidemia de bactéria que devora carne humana preocupa médicos


Data: 21/04/2018

O aumento de 400% nos últimos 4 anos no número de casos de úlcera de Buruli, na região da Victoria, na Austrália, intriga especialistas locais

A epidemia;de casos de úlcera de Buruli, causada por uma bactéria comedora de carne humana, no Estado de Victoria, na Austrália, preocupa médicos locais. A doença é comum em áreas tropicais, por isso o aumento de 400% nos últimos quatro anos, em uma região de clima temperado, como Victoria, intriga especialistas.

Até alguns anos atrás, as infecções;eram mais comumente relatadas em áreas tropicais em Queensland, com casos ocasionais em outros Estados. Mas, somente no ano passado, foram registradas 275 novas infecções no Estado de Victoria, o que representa um aumento de 51% em relação a 2016.

A epidemia;de casos de úlcera de Buruli, causada por uma bactéria comedora de carne humana, no Estado de Victoria, na Austrália, preocupa médicos locais. A doença é comum em áreas tropicais, por isso o aumento de 400% nos últimos quatro anos, em uma região de clima temperado, como Victoria, intriga especialistas.

Até alguns anos atrás, as infecções;eram mais comumente relatadas em áreas tropicais em Queensland, com casos ocasionais em outros Estados. Mas, somente no ano passado, foram registradas 275 novas infecções no Estado de Victoria, o que representa um aumento de 51% em relação a 2016.

tratamento envolve uma combinação de antibióticos e tem 100% de eficácia. No entanto, as pessoas demorar para saber que estão infectadas, já que os primeiros sintomas podem levar até seis meses para aparecerem.

As úlceras são difíceis de curar e os pacientes muitas vezes experimentam um período de recuperação entre seis e 12 meses. Muitos precisam ser submetidos a cirurgias reconstrutivas, para minimizar os danos causados pelo parasita. Segundo o especialista, os casos também se tornaram “assustadoramente mais comuns e mais severos”.